Vida dura

bulone2

A maior diversão no sul da Tailândia é procurar a ilha, ou a praia, perfeita. Com tudo o que nome Tailândia sugere parece uma missão fácil, mas a coisa não é bem assim. Na maioria dos lugares o que vem à cabeça é o clássico: imagina como era isso há uns 20 anos atrás. De um modo geral, as ilhas, ou praias, já estão invadidas por gente de todas as partes do mundo.

kognaihor

Em alguns casos, invadidas é quase um elogio. A estrutura montada para receber os turistas (super eficiente) deixa tudo muito fácil e praticamente livre de perrengues, mas também corta um pouco o clima. As super lanchas com até cinco motores que estão perto de inaugurar o teletransporte marítimo são uma benção para ir de uma ilha a outra, mas os motores ecoam o dia inteiro na enseada das praias mais movimentadas. O lixo vai acumulando aqui e ali e as pousadas de concreto com refeitórios com luz de padaria dominam muitos espaços sufocando os bangalôs de madeira e palha.

meninarailay

Em alguns casos a alta concentração de turistas ajuda, como no caso de Ko Phi Phi, transformando a ilha numa grande balada 24 horas. Em outras o efeito pode ser menos agradável, como casais jantando de branco brincando de lua de mel e famílias inteiras (não o tradicional pai, mãe e filho, mas pai, mãe, filhos, sobrinhos, tios, avós e netos) dividindo o mesmo espaço, com prejuízo maior para o casais desavisados.

lipe1vert

Mas enquanto isso, num universo paralelo, existem as praias perfeitas. Depois de conhecer várias candidatas, já temos algumas eleitas. Ko Phi Phi, para curar um pouco a síndrome de náufrago; Ko Lao Liang, pelo lado roots e pela praia deserta; Ko Bulon Leh, pelo sossego e boa onda; e Ko Lipe, pelo meio termo entre todas as outras.

komukvert

Mas o ranking está em aberto até uma próxima viagem. Alguns nomes já são concorrentes fortes, como as Similan Islands e Surin Islands, que só vimos do barco de mergulho. E para confundir tudo tem ainda a outra costa (em um mês só fizemos a costa oeste). O bom da Tailândia é isso. Dá um trabalhão conhecer. Um trabalho duro, às vezes. (Marco)

Anúncios

~ por amnasianow em março 30, 2009.

10 Respostas to “Vida dura”

  1. Amei!!! que praias hein? as fotos estao lindas… invejinha…

  2. Saudade de vocês! Mari-sumida

  3. Amiga, em algum momento dessa viagem você ficou tensa, estressada ou nervosa? Vá, abra esse coração!

  4. uau, fotos maravilhosas!
    estou até com dó de vocês “tendo” que escolher a praia perfeita… Aqui em BH continuamos a ter a terrível Cabo Frio como praia mineira. Urgh.

  5. Oi Rachel e Marco Antonio,
    Por intermedio do Cesar e Leila cnseguimos hoje o site de voces e eu estou ate agora 12.48AM ,encantada visitando todos estes lugares lindos com voces. Nao da vontade de parar de ver toda esta maravilha. E isto ai ..Aproveite o maximo.
    Um grande abraco da tia Oliva e tio Ze

  6. O bom de conhecer vocês é que a gente pode ter inveja de gente que a gente gosta. Inveja de quem a gente não gosta que é feio.
    Beijos e saudades.

  7. Rach, ararara, estressada eu fico em casa! Um beijo, amiga!

  8. Livia, que bom que vc esta’ viajando aqui com a gente!

  9. Oi tia Olivia! Que bom ver voces por aqui. Aparecam sempre, a viagem esta so pelo meio. 🙂 Saudades!

  10. Aline, ta liberada! 😉 Saudades! Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: