Vidas flutuantes

kerala1f

Mal o dia clareou e uma canoa redonda pouco maior que uma peneira já levava dois pescadores vagarosamente pelos cantos do canal, rede em punho. Nas margens sombreadas de coqueiros, as casas acordavam e os campos de arroz se enchiam de vida e de tranças com laços de fita a caminho da escola. Era a hora de escovar os dentes no rio, de lavar a cabeça e também a louça. Em Kerala, os canais são também as ruas, e os pontos de ônibus, os piers. As backwaters são um emaranhado de rios e lagos que seguem do mar rumo ao interior ao longo de infindáveis 900 quilômetros.

kerala2f

À bordo de uma house boat vagarosa feita de palha e bambu sobre uma estrutura semelhante às antigas canoas de cereais, vencemos um lago, cruzamos canais, almoçamos e dormimos de frente para os arrozais, com o embalo das águas. O dia começou antes do sol despontar. É assim no universo das vidas flutuantes do sul da Índia. (Rachel)

kerala3f1

Anúncios

~ por amnasianow em fevereiro 10, 2009.

2 Respostas to “Vidas flutuantes”

  1. Aiiiii,que eu já estava com saudades!!!Parabens aos dois.Beijos

  2. Estamos de volta! 😉
    Um beijão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: