Onde mesmo?

goa1f

O pequeno almoço foi servido no terraço do hotel e saí apressado para não perder a procissão de São Sebastião, acompanhada por uma pequena banda de música. De noite encontramos um restaurante com paredes de pedra e o jantar começou com amêijoas. Em seguida ficamos na dúvida entre bacalhau ou bife da vazia como prato principal. A cerveja podia ser Sagres ou Super Bock. Atrás do balcão estavam vários escudos de equipas de futebol: Benfica, Sporting, Porto, Marítimo, Académica e Belenenses. Tudo muito normal se isso não estivesse acontecendo na Índia. A cidade era Panaji, em Goa.

goa2f

Portugal foi o primeiro país do ocidente a chegar na Índia, com Vasco da Gama em 1498, e o último a sair, só em 1961. No melhor estilo lusitano, foram ficando, ficando e alguém só se deu conta de que haviam sobrado uns portugueses por ali 14 anos depois que a Índia já era independente dos britânicos.

goa3f

A Afonso Guest House, onde ficamos hospedados, fica no chamado “bairro português”, e ali em volta os moradores dos casarões coloniais têm hábitos bem conhecidos. Os encontros acontecem na porta da capela de São Sebastião, uma igrejinha caiada de branco, onde as pessoas praticam a língua portuguesa com um sotaque arrastado falando da sua vida e, principalmente, da vida dos outros.

goa4f

Panaji surgiu do desaparecimento da Velha Goa, uma cidade que no seu tempo de ouro tinha uma população maior do que a de Lisboa. Em 1843, a peste negra atacou os habitantes, as casas foram abandonadas e a cidade migrou para mais perto do mar. Da Velha Goa só restam alguns casarões e umas poucas igrejas. Como a Basílica do Bom Jesus, onde está o túmulo de São Francisco Xavier, que chegou ao país em 1542 com as primeiras missões jesuítas. Os tempos portugueses vão desaparecendo, mas mesmo assim ainda foi possível comer no restaurante “A Ferradura” e dar adeus à da Dona Janete no nosso hotel com um alegre até logo, fica bem, obrigadinho. Enquanto isso uma inglesa cheia de inveja tentava imitar os sons daquela despedida ruidosa. Em algum lugar do mundo a gente tinha que se sentir por cima. (Marco)

Anúncios

~ por amnasianow em fevereiro 10, 2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: