Uma questão de casta

Um cheiro de queimado invade o nosso quarto no último andar do hotel em Chennai. Ao abrir a porta, vejo fumaça por todo o corredor. Saio procurando o fogo e o encontro na lixeira ao lado do elevador. Dentro, um monte de papel, plástico e uma bituca de cigarro. Uma família indiana decide chamar um funcionário do hotel e diz o que está acontecendo. Ele responde qualquer blá blá blá em hindu. O homem retruca. E o funcionário responde no mesmo tom despreocupado. Uma outra mulher que esperava o elevador pergunta aflita o que ele disse. Então o hóspede traduz: “que ele não pode fazer nada, que isso precisa ser resolvido pelo bell boy”. “Mas o fogo pode se espalhar pelo hotel!”, grita o homem. “Não posso fazer nada, quem resolve essas coisas é o bell boy”, repetiu o funcionário, no melhor estilo “não é comigo”. Para não quebrar o intocável sistema de castas da sociedade indiana, onde a classe social determina, no nascimento, o pobre destino de quem vai limpar privada ou apagar fogo em lixeiras de hotel, decidi me recolher à insignificância dos sem-casta e esperar pra ver. Ainda demorou uns 15 minutos até que o bell boy aparecesse. (Rachel)

Anúncios

~ por amnasianow em janeiro 17, 2009.

Uma resposta to “Uma questão de casta”

  1. Ridículo essa coisa de casta / esse povo dvia tomar vergonha na cara e acabar com essa babaquisse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: