O casamento do meu melhor amigo

casamento1

Aquele seria um simples passeio pelas montanhas do norte até a fronteira com o Paquistão, numa zona árida e inóspita, cheia de pó, de pedra e de abismos. E então deus deu asa à cobra: “se vocês quiserem, podem parar em um casamento que vai acontecer em Nurla, uma vila no meio do caminho. Estão convidados!”, disse Tsewang, o gerente da nossa pousada. Um sininho começou a tocar dentro da minha cabeça. Casamento budista? Na zona rural? No meio do Himalaia? Ã-hã.

 

casamento2

 

Chegamos em Nurla pouco antes do meio-dia e os preparativos estavam a mil. Havia uma enorme lona colorida montada num terreno baldio, recheada de tapetes e mesas baixinhas. O cortejo de carros já tinha saído para buscar a noiva na vila vizinha, onde ela morava até aquele dia. Fomos convidados pela prima do noivo para conhecer a sua casa enquanto a cerimônia não começava. Sentamos na cozinha, ela fez chá e serviu com um pão rústico feito pela mãe e uma geléia de damasco divina preparada pelo irmão. Do lado de fora, os vizinhos levavam bebidas em garrafas que pareciam a lâmpada do Aladim e enfileiravam no chão. Pronto, tudo ia começar.

 

casamento3

 

A família da noiva começou então a depositar dinheiro debaixo das garrafas – um agradecimento às oferendas da população. Minutos depois, uma banda se instalou no chão de terra e começou a tocar uma melodia típica do Ladakh com flauta e percussão. Cinco homens com roupas coloridas teatrais e enormes chapéus dourados começaram a girar e dançar em volta das tais garrafas.

 

casamento4

 

Da cerimônia do casamento mesmo eu pouco entendi. De tempos em tempos quebravam alguns objetos, todo mundo ria, e o ritual continuava. No final, a família dos noivos começou a jogar dinheiro do alto do telhado da casa e a galera foi à loucura, no melhor estilo “Quem quer dinheiro?”, do Sílvio Santos. Agora tudo era festa. Mais música e dança, por fim debaixo da tal lona, e um cheirinho de comida a lenha saindo de uma tenda ao lado. Vacas e ovelhas entre os convidados. Uma poeira no ar. Chapéus pontiagudos, roupas brilhantes, capas com plumas. Aquilo tudo parecia um sonho, que só terminou com o pó das montanhas do norte. (Rachel)

PS: Este post foi publicado inicialmente no Viajar Bem e Barato – leia mais aqui.

Anúncios

~ por amnasianow em novembro 8, 2008.

14 Respostas to “O casamento do meu melhor amigo”

  1. AMEI!!!! Parabéns aos dois pelo blog, está genial… Adorei as fotos, adorei os textos, sensacional…
    (Como assim o chocolate da Nana chegou e o meu DVD nao???? hahahaha)
    Vou começar a fazer propaganda hahahaha
    beijos

  2. Raquel,
    É a Gabriela, amiga da Flavia em Barcelona. Fantástico tudo, tuas palavras as imagens… bela vida e belo trabalho! Parabéns. Estarei acompanhando e mandando força pra vcs. Beijo grande.

  3. Queridos. Que maravilha. Adorei tudo. Vou acompanhar cada passo de vcs. Que bom. Bjks

  4. Ei, Red. Recebi seu link hoje e já está entre os meus favoritos. Adorei a proposta de vcs: um ano na Asia contando tudo através do blog. As fotos estão lindas e os textos irretocáveis, deliciosos. Sucesso nessa nova aventura! Um beijo e que Buda os acompanhe.

  5. Queridos, Maravilhoso Blog!!! Me leva na mala na próxima???rsrrsrsrs… Bom trabalho, Boas viagens Bom tuuuuuuuuudoooooooo!!!
    bjocas

  6. Eeeeeeeeh! Muito boa ideia! Grandes fotos! Tantos figurantes e tantas roupas exóticas. Deve ter sido uma produção caríssima! Muito bom. Quando é que vamos ao Bairro? Esta sexta?
    Vou ser um cliente habitual aqui.Preparem-se e tenham cuidado , não bebam água da torneira. bjs e abraços

  7. Red e Rachel, desnecessário desejar que aproveitem – a gente vê que já está acontecendo. 😉 O blog já está nos bookmarks. Estarei sempre aqui acompanhando vocês. Abs, Dan

  8. Chel e Marco,

    Que viagem espetacular! Adorei o blog de vcs! Fotos comoventes! Textos que não quero parar de ler! Admiro mto vcs e esse trabalho maravilhoso que estão fazendo!
    Nem preciso dizer que estarei sempre acompanhando os dois!
    Vcs me inspiram!
    Saudades!
    beijão
    Paulets

  9. Redinho e Rachel,
    que idéia ótima essa do blog! Uma diversão e tanto pra quem fica daqui.
    Agora já tenho uma “Novela das 8” para acompanhar…rs
    Divirtam-se! E nos contem.

  10. Quel e Marco,

    Ontem fiquei até bem tarde visitando este blog!!! Não cansava de ver as fotos e ler os textos – todos incríveis!!! Aliás, impossível entrar aqui sem querer ver tudo de novo!
    Acho que este trabalho maravilhoso que têm feito é um reflexo da dedicação e paixão que movem a vida de vcs… Admiro muito isso!!!
    Acompanharei passo a passo desta viagem!!! Estou aqui torcendo por vcs, com a certeza do sucesso de mais este trabalho!

    Boa viagem, boa sorte!!!
    Saudades…

    Beijos,
    Lulisbela

  11. Quel e Marco,
    o blog está sensacional!
    vai ser a minha hora do recreio.
    Um beijo enooooorme pra vcs e boa sorte,
    Pati

  12. pelo amor de deus que maravilha. dá pra “acompanhar” vcs um pouquinho. adorei. vou seguir fielmente.

    beijao

  13. Galera, muito bom ter vcs aqui! Estamos adorando a companhia!

  14. olá vcs dois!como sempre,a cada dia mais surpreendente!
    beijos,mom,anna e leo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: